domingo, 29 de março de 2015

O gênio da multidão


Três anos atrás reproduzi neste blog trechos da poesia Estupidez, do brasileiro Lars Eriksen, um poeta pouco conhecido em nossas terras, mas um ser humano que transformou profundamente a realidade brasileira e, principalmente, mundial. 


José Galisi Filho, poucas horas atrás, fez um comentário via Facebook, no qual cita uma poesia do alemão (naturalizado norte-americano) Charles Bukowski. Preciso reproduzir aqui tradução do extraordinário texto de Bukowski. Espero que o leitor faça bom proveito.

O gênio da multidão
de Charles Bukowski

Existe suficiente má fé, ódio, violência e absurdo no ser humano médio para abastecer qualquer exército em qualquer dia

E os melhores no assassinato são aqueles que pregam contra ele
E os melhores no ódio são aqueles que pregam o amor
E os melhores na guerra - finalmente - são aqueles que pregam a paz

Aqueles que pregam deus, precisam de deus
Aqueles que pregam paz, não têm paz
Aqueles que pregam paz, não têm amor

Cuidado com os pregadores
Cuidado com os conhecedores
Cuidado com aqueles que sempre leem livros
Cuidado com aqueles que detestam a pobreza
Ou são orgulhosos dela

Cuidado com aqueles que são rápidos para louvar
Pois eles precisam de louvor em troca
Cuidado com aqueles que são rápidos para censurar
Eles temem aquilo que não sabem
Cuidado com aqueles que buscam multidões
Porque eles nada são sozinhos
Cuidado com o homem médio e a mulher média
Cuidado com o seu amor, seu amor é médio
Busca o mediano

Mas existe genialidade em seu ódio
Existe genialidade suficiente em seu ódio para matar você
Para matar qualquer um
Não desejando solidão
Não entendendo solidão
Eles tentarão destruir tudo
Que for diferente do que sabem
Não sendo capazes de criar arte
Eles não entenderão arte
Eles considerarão seu fracasso como criadores
Apenas como um fracasso do mundo
Não sendo capazes de amar plenamente
Eles acreditarão que seu amor é incompleto
E então eles terão ódio de você
E seu ódio será perfeito

Como um brilhante diamante 
Como uma faca
Como uma montanha
Como um tigre
Como cicuta

Sua melhor arte

8 comentários:

  1. Quem fez essa imagem do texto e o que significa ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo

      Desde dezembro de 2011 uso somente imagens minhas para ilustrar os títulos das postagens. Portanto, a imagem em questão foi feita por mim. Cada uma delas tem um significado específico. Esta, por exemplo, faz referência àquilo que muitos chamam de caráter obsceno na obra de Bukowski.

      Neste momento estou aprendendo os primeiros passos para poder veicular animações também, além de imagens.

      Excluir
  2. Adonai

    Ambos os poetas são incríveis.

    Não seria possível disponibilizar a poesia completa?

    E volto a sugerir um post reunindo todas as magníficas imagens que você produz, para obter uma visão global da maravilhosa obra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariia

      Penso em reproduzir poesias de Eriksen em página específica.

      Quanto às imagens, agradeço pelo apoio. Pensarei a respeito disso. No momento estou investindo em animações. Quero usá-las para fins educacionais.

      Excluir
    2. Seria bacana colocar animações no blog, mas peço que faça isso de forma a não comprometer o tempo de carregamento da página. Ter acesso a internet é uma coisa, ter uma conexão decente é outra história...
      Desculpe se pareço um chato, é apenas uma sugestão.

      Sebastião

      Excluir
    3. Sebastião

      Fica tranquilo. Se eu fizer alguma besteira, basta dizer. Mas a ideia é usar o blog apenas para estabelecer links com uma página no YouTube.

      Excluir
  3. Olá, professor Adonai.

    Comentário fora de tópico. De acordo com seus conhecimentos de cosmologia o senhor acha que o universo precisa de uma entidade sobrenatural exterior a ele para explicar sua existência, ou ele é autossuficiente?

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leonardo

      Sequer matemáticos sabem o que fazem, quando trabalham no âmbito abstrato da matemática. Até hoje, por exemplo, ninguém sabe se a teoria de Zermelo-Fraenkel é consistente. E esta teoria fundamenta vastos ramos da matemática, incluindo aqueles que são aplicados em cosmologia. Ou seja, não sei responder à sua questão. Mas gosto da ideia de um Deus que foi esperto o bastante para criar um universo que não precise d'Ele para justificar sua gênese.

      Excluir

Respostas a comentários dirigidos ao Administrador demoram usualmente até três dias.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.