quinta-feira, 30 de abril de 2015

A Lógica da Violência


Campo de batalha na Assembleia Legislativa do Paraná e arredores. Professores grevistas da rede estadual, demais servidores estaduais, polícia militar, incontroláveis cães pit bull, gás lacrimogênio, cassetetes, balas de borracha, centenas de feridos. O motivo, segundo a superficial mídia, é o seguinte: Em reunião a portas fechadas, a Assembleia votou favoravelmente pela reforma do sistema previdenciário do serviço público do Estado do Paraná. 

Com tantas decisões arbitrárias, sem sintonia alguma com as necessidades do povo de nosso país, por que esta chamou tanta atenção? Explico de duas maneiras: uma técnica e uma realista.

A explicação técnica é simples, apesar de burra. O Estado do Paraná conta com dois sistemas previdenciários: um antigo e um novo. O antigo era mantido pelo Estado, enquanto o novo é sustentado por servidores. O que a Assembleia fez foi simplesmente transferir a origem do custo do antigo para o novo, colocando em risco a sustentabilidade do novo. Isso explica tanta confusão? Claro que não! Mudanças em sistemas previdenciários são, de tempos em tempos, absolutamente necessárias. Sociedades se transformam e, por conta disso, precisam rever suas políticas internas. Este processo de revisão faz parte de qualquer sociedade, saudável ou não. 

A explicação realista é igualmente simples, porém apavorante. Aqui vai.

1) O povo brasileiro não confia mais em seus governantes. A crise política está definitivamente instalada. Não importa se é PSDB, PT ou qualquer outra sigla partidária. Política virou sinônimo de Profissionalismo em Podridão, Palhaçada, Pilantragem, Prostituição, Patifaria, Perdição. A crise na educação se instalou ao longo de décadas, garantindo a estabilidade da ignorância. A crise na segurança pública se reflete com policiais sem treinamento e mal pagos. A crise na saúde pública é clara, com péssimo atendimento sem respeito algum ao indivíduo. E a crise na justiça se traduz com uma onda de juízes cada vez mais novos e inexperientes e exaustiva lentidão na conclusão de processos. Se o povo não confia mais em seus governantes, como confiar na sustentabilidade da previdência dos servidores estaduais do Paraná, diante das novidades?

2) O povo brasileiro não luta, não ataca. Apenas espera. Acostuma-se com um desestímulo aqui, uma perda ali, desde que ocorra de forma gradual. E nossos governantes, como ocorre em várias outras nações, aprenderam há muito tempo que medidas socialmente nocivas devem ser implementadas aos poucos, corroendo as sociedades lentamente. Foi assim que governantes conseguiram destruir a educação pública em nosso país. Especificamente o povo brasileiro não entendeu ainda o que é democracia. Democracia é o melhor regime político hoje existente. Mas é também uma faca de dois gumes. Democracia jamais funciona em um Estado que depende única e exclusivamente de um processo eleitoral. É fundamental o engajamento direto do povo. É obrigação do povo exigir prestação de contas o tempo todo e não apenas em uma decisão ou outra. Enquanto o povo continuar a se omitir, nossos políticos e a própria mídia continuarão a usar o termo "invasão" para se referir a acompanhamentos e discussões do povo em lugares como uma Assembleia Legislativa. 

3) O povo está com medo. E a verdade é que deveria estar apavorado. A nova decisão da Assembleia Legislativa não atinge o contra-cheque de pessoa alguma, pelo menos por enquanto. Ou seja, não se reflete em consequências imediatas. Mas atinge em cheio o futuro. E, pior, atinge fatalmente um futuro em que esses mesmos servidores não terão mais energia ou sequer saúde para se defenderem. Os servidores que hoje lutam, estão tentando defender o direito à cidadania e à vida digna no momento em que estarão fracos demais para lutar. Mas esta manifestação que ocorre agora é pontual e, portanto, tão desprovida de sustentabilidade quanto a decisão da Assembleia Legislativa do Paraná. Falta ao povo uma visão de contexto. O contexto hoje é de passividade, quando deveria ser de permanente atividade. 

Não são apenas servidores públicos que devem lutar. E servidores não devem lutar apenas pelos seus direitos. Todos devemos lutar. Todos devemos exigir pelos nossos direitos e pelos direitos de nosso vizinho. Devemos exigir não apenas por uma aposentadoria digna, não apenas por um futuro de vida e cidadania. Devemos igualmente lutar por um presente digno. Decisões sobre previdência de servidores públicos não afetam apenas servidores públicos, mas também a todos que dependem desses servidores. Decisões sobre educação, segurança, justiça e saúde afetam a todos os brasileiros que ainda insistem em viver por aqui. Mas quem realmente se importa?

Invadir Assembleias Legislativas, Câmaras de Deputados, Senado, Gabinete da Presidência? Sem dúvida. Mas não apenas hoje. Exigir de nossos governantes? Certamente! Mas não apenas uma vez a cada dois anos ou em raros momentos de lucidez.

As eleições brasileiras já viraram piada fora de nosso país. Como já disse um estadista francês, décadas atrás, o Brasil não é um país sério. E nada mudou. Ainda somos conhecidos como uma nação de mulheres bonitas, carnaval e futebol. É ótimo que tenhamos mulheres bonitas, carnaval e futebol. Mas nenhuma nação se sustenta a base disso. 

Aprendamos de uma vez por todas o que é democracia. Democracia é uma prática diária e não apenas uma esperança.

76 comentários:

  1. Marcelo Marchiolli30 de abril de 2015 13:09

    Adonai,

    oportuno e providencial tema. A democracia é algo que se conquista e pratica diariamente, é um elemento transformador de um cidadão e de uma sociedade, é a educação colocada na discussão diária de direitos e deveres, uma construção com alicerces bem fundamentados. Aquilo que aconteceu ontem na Assembleia Legislativa do Paraná depõe contra tudo isso, é a própria negação do regime vigente nesse país de faz-de-conta e faz-nos refletir sobre um futuro sombrio acerca do profissional ligado a educação. Já passou da hora de jogarmos a fantasia de macunaíma no lixo e despidos, aprendermos a ser cidadãos de fato, uma sociedade que possa a contribuir significativativamente para uma sociedade global.

    ResponderExcluir
  2. «É claro que um conflito com tantos feridos tem tudo para não ser um exemplo de operação bem-sucedida de contenção de ânimos. Mas é preciso ver a coisa com calma. Quando é que os sindicalistas e congêneres vão entender que a democracia não pode ser exercida na base da porrada, da força bruta, da invasão? Que se note: os manifestantes não queriam “acompanhar” a votação do projeto; o objetivo era impedir a sessão no braço, e isso, meus caros, é apenas inaceitável. Basta ver com calma as fotos e vídeos neutros — isto é, que não têm o objetivo deliberado de criminalizar os policiais —, e lá se encontram os truculentos de sempre. Treze pessoas foram presas. Entre elas, há black blocs, é claro!»

    http://abr.ai/1DETtuK

    ResponderExcluir
  3. "Não são apenas servidores públicos que devem lutar. E servidores não devem lutar apenas pelos seus direitos. Todos devemos lutar. Todos devemos exigir pelos nossos direitos e pelos direitos de nosso vizinho." (Adonai)

    Desculpe pela insolência, prof. Adonai, mas o que está acima é, no meu ver calejado, uma visão um tanto ingênua; cada indivíduo luta pelos seus próprios interesses (e os de sua família). Vejo o ser humano como essencialmente egoísta, com uma pitada de altruísmo. Determinismo biológico? Falácia naturalista? Talvez. Mas enquanto não inventarem uma vacina que nos torne mais altruístas e conscientes, na minha opinião continuaremos na mesma.

    E os países desenvolvidos, lembrei agora? A questão é de fato complexa (não complicada, talvez). Realmente não sei, só desabafei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eduardo

      Concordo plenamente com você. Daí a menção ao "vizinho", no texto. De tempos em tempos tento usar formas de linguagem mais acessíveis àqueles que estão desacostumados a pensar criticamente. Por isso a ênfase a direitos. Se eu começar a escrever sobre altruísmo, aí sim ninguém lerá texto algum neste blog. Ninguém mais compreende coisa alguma com a qual não consiga se identificar. E, honestamente, não sei mais o que fazer com essa turma. Essa barbaridade que aconteceu na ALP é um exemplo claríssimo de que estamos falando de macacos mesmo. O melhor que consigo oferecer é bananas.

      Excluir
  4. Adonai


    Não sou contra manifestações e protestos, pelo contrário, temos que brigar por nossos direitos.

    O que me incomoda com relação a esta manifestação dos professores é que certamente existem pessoas exigindo direitos que sequer mereceriam se vivêssemos num país que valoriza a meritocracia.

    Só para ilustrar, tem uma conhecida minha que é professora do Estado e leciona Português numa escola estadual, mas que quando participa de concursos e resolve provas de Português, apresenta uma média de acertos da ordem de pífios 20%!!!!!!!

    Num dos últimos concursos, das 30 questões de Português, ela acertou apenas 6!!!!!!!

    Tudo bem que, no geral, provas e concursos não avaliam integralmente o nível de conhecimento das pessoas, sendo que seriam necessários outros tantos métodos.

    Mas daí a manter uma média de 20% a 30% em várias provas e concursos justamente na área que leciona, para mim é injustificável.......

    O que "dói na alma" é que ela é uma dentre tantas pessoas que estavam lá protestando e exigindo, quando na verdade deveria estar se reciclando........

    São justamente estes que, ao meu ver, contribuem para enfraquecer a legitimidade do movimento dos professores.

    Além do mais, sempre tem gente mal-intencionada nestas manifestações.

    Particularmente, não gosto do comunismo e suas vertentes da mesma forma que não gosto de movimentos radicais tanto de direita quanto de esquerda. Estou mais para centro com leve tendência para a direita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em suma, Leandro... como diz uma colega minha na UFPR, é complicado.

      Excluir
  5. Adonai


    Se nosso povo continuar do jeito que está, a tecnocracia não seria uma alternativa razoável????

    Por exemplo, usar critérios técnicos ao invés de políticos para selecionar governantes......

    Não seria uma alternativa, já que nosso povo é democraticamente tão imaturo????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leandro

      Tecnocracia aplicada no Brasil, para fins de seleção de governantes? Não. Os candidatos dariam um jeito de burlar as regras. Não adianta. Sem educação, nada funciona. É o povo que deve ser educado. É o caminho mais difícil, mas não vejo alternativa.

      Excluir
  6. O confronto no Paraná foi meticulosamente planejado por extremistas e por profissionais da baderna

    Ah, eu também fiquei indignado com o que vi ontem no Paraná. Busquei informações com o governo. A sequência que vai abaixo deriva dessa conversa. Os sindicalistas têm outra versão? Há vídeos, que vão ao ar daqui a pouco, indicando os métodos a que recorreram os patriotas. Insisto: que a Polícia Militar não abra mão de investigar se houve excessos. Mas não dá para mascarar o que se deu por lá.

    Proteção a tucanos e prevenção contra petistas? Uma ova! Fernando Pimentel, por exemplo, aquele que condecora João Pedro Stedile, é governador de Minas. Se professores ou quaisquer outras categorias agirem como vândalos contra a sua gestão, serão criticados severamente aqui. Acontece que, curiosamente, onde o PT é governo, essas cenas de selvageria não costumam acontecer. Daqui a pouco, os vídeos.

    1– Em fevereiro, o governo do Estado encaminhou à Assembleia um conjunto de medidas para restabelecer o equilíbrio das finanças estaduais, afetadas pela retração da economia e por quatro anos de discriminação ao Paraná promovida pelo governo federal, sob o comando de representantes do Estado que ocupavam postos-chave no primeiro governo Dilma Rousseff.

    2– Parte dessas medidas promovia alterações no sistema de Previdência do Estado (ParanaPrevidência). Nenhuma delas coloca em risco o pagamento de pensões ou a solvência do sistema. Ao contrário. Foram pensadas para garantir a solvência, para futuras gerações, de um sistema que vai ter de absorver mais 30 mil inativos só nos próximos cinco anos.

    3 – A reação da APP Sindicato foi promover uma greve, que durou 29 dias, e invadir e ocupar o plenário da Assembleia em 10 de fevereiro. Instalações foram depredadas, deputados, intimidados e impedidos de trabalhar e até de circular no prédio, exceção aberta apenas àqueles alinhados com as posições do sindicato. A Assembleia foi ocupada e impedida de funcionar até que as mensagens do governo fossem retiradas.

    4 – Atendendo à reivindicação dos professores, uma nova proposta foi exaustivamente discutida por dois meses com representantes da APP Sindicato e foi reapresentada à Assembleia, onde tramitou normalmente. Quando se aproximou o momento da votação, a APP, numa clara demonstração de que seus objetivos são políticos e nada têm a ver com os legítimos interesses da categoria, resolveu apelar novamente para a violência.

    5 – No sábado (25/04) anterior à semana em que a projeto de lei da ParanaPrevidência iria a votação, a APP decretou mais uma greve. Por não ter objeto, ter objetivos claramente políticos, foi declarada ilegal pelo desembargador Luiz Mateus de Lima, do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR). O magistrado ordenou a volta às aulas sob pena de multa R$ 20 mil a R$ 40 mil diários. A decisão do Judiciário foi ignorada pelo comando do Sindicato dos Professores, e a APP partiu para mais uma tentativa violenta e ilegal de imobilizar o funcionamento do Legislativo.

    6 – Os antecedentes de invasão violenta e depredação da Assembleia em fevereiro levaram a Mesa Diretora da Alep a solicitar um interdito proibitório antecipando uma nova invasão APP Sindicato durante a votação da matéria sobre a Previdência. O juiz Eduardo Lourenço Bana, do Tribunal de Justiça do Paraná, proibiu nova invasão da Assembleia “e assemelhados” e estabeleceu uma multa diária de R$ 100 mil para o caso de o sindicato turbar ou esbulhar a posse da Assembleia.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. 7 – O magistrado autorizou “desde já a requisição de reforço policial para cumprimento da ordem” e adiantou, no seu despacho, que “a APP-Sindicato, com o intuito de inviabilizar a votação de projeto de lei contrário aos seus interesses, pretende organizar novo cerco e invasão à Assembleia Legislativa”. O juiz justificou seu despacho com os antecedentes: “Oportuno consignar que recentemente a requerida organizou movimento similar, que culminou na invasão do prédio público, com danos materiais, tentativa de agressão a parlamentares e necessidade de intervenção judicial, com aplicação de multa e expedição de mandado de reintegração de posse”.

      8 – A força policial determinada pela Justiça posicionou-se no entorno da Assembleia desde a véspera da votação, no sábado (25/04), para garantir o funcionamento do Legislativo. Indiferente à decretação da ilegalidade da greve e da proibição de invadir ou cercear o funcionamento da Assembleia, a APP promoveu o cerco das imediações da Assembleia a partir da segunda-feira (27). Várias tentativas de forçar a entrada e de cercar a Assembleia, com confronto com os policiais que estenderam cercas de segurança em torno do prédio da Alep, foram feitas já na terça-feira (28).

      9 – Ontem, quarta-feira (29), antes do confronto, os professores e seus aliados radicais tomaram mais medidas arbitrárias e flagrantemente ilegais. Em uma tentativa de impedir que os deputados tivessem acesso a Assembleia, estabeleceram bloqueios em todas as ruas que davam acesso a Alep, obrigando os motoristas a permitir revistas a seus veículos, incluindo aí os porta-malas.

      10 – Por volta das 15h, os professores sob o comando da APP, liderados por aliados radicalizados, que usavam máscaras antigás, portavam coquetéis molotov, bombas caseiras e estavam armados de paus e pedras, partiram para o confronto direto e violento com a Polícia Militar, que mantinha uma área de segurança, com cercas em torno da Assembleia, no cumprimento a determinação judicial de garantir o livre funcionamento do Legislativo.

      11 – Embora visualmente impressionantes e chocantes, as imagens do conflito, quando encaradas objetivamente, mostram apenas policiais militares reagindo a ataques de uma multidão enfurecida e radicalizada, instigada por lideranças irresponsáveis, despreocupadas com possíveis consequências graves desse tipo de confronto. A Polícia Militar foi obrigada, para cumprir uma deliberação judicial, a tomar as medidas necessárias para conter uma turba que avançava violentamente, com o objetivo expresso de invadir a Assembleia e impedir o funcionamento de um Poder legítimo.

      12 – Ninguém, a não ser os mais soturnos cultivadores da máxima do quanto pior melhor — eles existem e são bem conhecidos —, pode estar comemorando os resultados desse confronto lastimável. Por mais que todos os cidadãos de boa-fé lastimem o confronto e os feridos — tanto manifestantes como policiais —, é preciso levar em conta as alternativas. Desrespeitar a determinação judicial que garantia o livre funcionamento do Legislativo, permitir uma nova invasão da Assembleia e a paralisação dos trabalhos da Casa, tudo isso equivaleria a entregar o comando de um Poder legitimamente eleito ao arbítrio de uma categoria radicalizada, sob o comando de lideranças que perderam qualquer vestígio de equilíbrio e bom senso.

      http://abr.ai/1PcOYOP

      Excluir
  7. VÍDEOS DEIXAM CLARO QUE POLÍCIA DO PARANÁ REAGIU AO ATAQUE DE BANDIDOS, DE VÂNDALOS, DE MARGINAIS

    http://abr.ai/1PcP34Y

    ResponderExcluir
  8. Deputado do Paraná revela a intenção da baderna: derramamento de sangue!

    Esse que fala é o deputado Nereu Moura (PMDB), um dos líderes da oposição a Richa e cabo eleitoral da Dilma no Paraná. Ele deixa claro qual era a pretensão da turma: derramamento de sangue.

    http://abr.ai/1PcP9tj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não deixe de ver o vídeo: youtu.be/vUh3fMrYv_8

      Excluir
    2. Krishnamurti

      Agradeço pelos esclarecimentos e pelos vídeos. O caos está se instalando, sob a batuta de conspiradores e contando com a força de um povo manipulado. Apesar de muitos professores e servidores públicos contarem com reivindicações justas, não é este o item da pauta. Tudo o que quero agora é ver meu filho fora do Brasil, o quanto antes.

      Excluir
    3. Bela propaganda (e grande talento em Ctrl+C, Ctrl+V da Veja). Agora aos fatos:

      - "A Defensoria Pública do Estado do Paraná e a Ordem dos Advogados do Brasil se pronunciaram nesta sexta-feira afirmando que nenhum dos detidos na manifestação desta quarta-feira em Curitiba era black bloc nem portava artefatos perigosos."

      Aparentemente a OAB também é petista.

      - "Segundo o comandante-geral da PM, coronel Cesar Vinícius Kogut, o confronto teria tido início quando um grupo tentou romper a área de isolamento, pulando as cercas."

      Olhe só: o comandante da PM não afirma que o "'confronto'" começou com a polícia "reagindo a ataques", mas sim com a tentativa de quebrar o isolamento. Deve ser outro petista.

      http://www.gazetadopovo.com.br/vida-publica/defensoria-e-oab-negam-prisao-de-black-blocs-em-confronto-6rccpkfpm41l53vx708i3axfg
      http://noticias.r7.com/cidades/mais-de-200-pessoas-ficam-feridas-e-13-sao-detidas-em-protesto-dos-professores-no-parana-30042015

      Excluir
    4. Stafusa

      Lamentavelmente fatos não podem ser apurados a partir do que aparece na internet. Eu mesmo já vi de perto como opera a justiça brasileira no combate a descaminhos econômicos. E, entre os envolvidos, não há necessariamente atos de má fé. Há sim indiferença. A impressão que tenho é que existe muita má vontade nas instituições que são os pilares de nossa sociedade. Existe sim um discurso caricato contra o PT, assim como existem petistas que são genuínos bandidos. O erro que persiste é a necessidade de muitos em rotular os "verdadeiros" culpados pela crise que aumenta no Brasil. Já tivemos os marajás de Collor e agora temos os black blocs, o PT, o PSDB, Beto "Hitler", entre tantos outros. As fontes que Krishnamurti mostrou retratam esse discurso de jogar a culpa sobre os outros. E, neste sentido, são muito realistas. É o que tem sido feito, sistematicamente, em nosso país. E, assim, ninguém assume a própria responsabilidade.

      Eu, por exemplo, não consigo mais confiar em instituição alguma de nosso país. Concordo que não faz sentido julgar a OAB como petista. Mas certamente a OAB tem uma agenda política, ainda que esta agenda política tenha a meta de procurar manter a estabilidade social no Brasil, mesmo que isso custe a verdade.

      A PM - outro exemplo - comete abusos sim. E, pior, justifica esses abusos. Mas a PM é uma instituição que só promove o mal? Não.

      O Brasil está em tumulto crescente. O resultado dessa luta será definido por quem gritar mais alto e bater mais forte, mas jamais pela razão.

      Excluir
    5. Ué, as informações pra fazer um contraponto a canalhice seriam encontradas onde? Na mídia "chapa-branca" fincanciada até com dinheiro público desviado?


      Nossa!, há gente nesse país que não sabe que a oab está desde muito aparelhada pela petralhada, não à toa que é a autora da ADI que está no STF contra o financiamiento privado de campanhas políticas e apoia descaradamente tanto a tal "constituinte exclusiva" quanto a "reforma política" da petralhada...

      Mas a "inocência" útil não deixa ver os fatos e que o modus operandi da esquerdalha sempre foi este, de partir pra violência e depois vir posar de vítima...

      Excluir
    6. Cuidado com os "efeitos colaterais", é muita cara de pau mesmo...

      MILÍCIAS BOLIVARIANAS NO PARANÁ? CADÊ, NO ESTADO, A IMPRENSA INDEPENDENTE?

      Vejam que tipo de coisa está sendo comprada — e exaltada — por boa parte da imprensa do Paraná e do Brasil. Assistam ao vídeo. Volto em seguida.

      O Video: youtu.be/m38Bi_OpT6U


      E aí? Este senhor já bastante maduro, de rabinho de cavalo (é professor?), acha que tem o direito de fazer bloqueio nas ruas e de revistar os carros. Como um bom esquerdista, recorre à violência e à ilegalidade, mas acha que a culpa é dos outros. Isso ocorreu na quarta-feira, enquanto a Assembleia Legislativa votava o projeto da Previdência e os trogloditas planejavam o cerco ao Parlamento estadual.

      Reparem: ele diz que a briga é com o governo Beto Richa, não com a sociedade, mas que existem “efeitos colaterais”. No caso, o efeito colateral é subtrair direitos fundamentais de terceiros. E ele deixa claro: “Na dúvida, [o motorista] não passa”.

      Aliás, foi com a teoria do “efeito colateral” que os comunistas mataram, ao longo da história, mais ou menos 200 milhões de pessoas. Não é que eles quisessem, entendem?, é que eram obrigados pela luta.

      Infelizmente, acho que esse tipo de vídeo não vai para o “Jornal Nacional”…

      Também a imprensa paranaense, com raras exceções, omite a violência dos grevistas e transforma em heróis os trogloditas e em trogloditas os que fazem cumprir as leis. É lamentável! Cadê, no Estado, a imprensa independente e que se deixa orientar pelo estado de direito?

      http://abr.ai/1I1GARE

      Excluir
    7. Porque será que dia 25/04/2015 essa "professora" militante (vejam a timeline dela) já está se preparando...



      «Evidências de que professores convocaram pessoas para
      guerra civil no Paraná»


      http://www.criticapolitica.org/2015/05/evidencias-de-que-professores.html

      Aqui o link pra foto postada por ela: www.facebook.com/photo.php?fbid=590595881077383&set=a.108866739250302.12279.100003809298198

      Caso ela apague, sabe como é a esquerdalha, não é?, eu printei...

      Excluir
    8. A praxe é buscar os "sem terra" pra engrossar o coro e partir pra violência, e como todos sabem, o Paraná, assim como Pernambuco, é um antro dos tais "sem terra"... (pra quem duvida: http://www.mst.org.br/2015/02/02/sem-terra-celebram-30-anos-do-mst-no-parana.html)

      «Eder Borges desmascara a armação da esquerda por trás da guerrilha em Curitiba»

      http://www.criticapolitica.org/2015/05/eder-borges-desmascara-armacao-da.html

      O vídeo: youtu.be/LzQxIT_eVOY


      Um adendo, a antepenúltima PLENAFUP (plenária da Federação Única dos Pretoleiros) foi num assentamento dos "sem terra" no Paraná

      http://www.fup.org.br/2012/foruns/plena-fup/1-plena-fup/6062-plenafup-comeca-nesta-quinta-02-em-assentamento-do-mst-no-parana

      e a última foi num assentamento dos "sem terra" em Caruaru-PE, na qual eu estava,

      http://www.fup.org.br/2012/foruns/plena-fup/4-plena-fup/2221226-iv-plenafup-petroleiros-e-mst-relembram-plenaria-do-parana

      aqui em PE é comum os petroleiros encherem ônibus de "sem terras" no interior do estado pra fecharem rodovias e avenidas em seus protestos, pelo jeito é o modus operandi em todo país...


      Que relação promíscua será essa?

      Excluir
    9. O que será que essa psicopata cínica estava fazendo aí...

      «No ataque terrorista aos policiais na Assembléia, ninguém
      morreu, mas Gleisi, a cínica, está de luto»


      http://www.criticapolitica.org/2015/04/no-ataque-terrorista-aos-policiais-na.html

      Excluir
    10. «Os sindicatos de anjinhos nas mãos de "Beto Hitler"
      »

      http://www.criticapolitica.org/2015/05/os-sindicatos-de-anjinhos-nas-maos-de.html

      Tinha que ser "política": http://www.eleicoes2014.com.br/professora-marlei/

      Excluir

    11. A respeito do duplo padrão moral da esquerdalha não precisa nem comentar, não é?

      «Outro caso bizarro de duplo padrão de Luciana Genro

      Com socialista, é sempre assim. Precisamos deixá­los falar. Mas não podemos deixar de expô­los em seu eterno caudal de contradições.»

      http://www.criticapolitica.org/2015/05/outro-caso-bizarro-de-duplo-padrao-de.html

      Excluir
    12. E por falar em duplo padrão moral, será que vão partir pra violência com isso também?

      «PT não é o partido dos trabalhadores, mas o partido contra os
      trabalhadores»

      http://www.criticapolitica.org/2015/05/pt-nao-e-o-partido-dos-trabalhadores.html

      Excluir
    13. E quem quiser dê uma olhada nessa página e mais especificamente nos posts abaixo, um verdadeiro mimo:

      www.facebook.com/BlackBlockCuritibaPR/photos/a.429775710470054.1073741828.428942120553413/781198698661085

      www.facebook.com/BlackBlockCuritibaPR/photos/a.429775710470054.1073741828.428942120553413/781789908601964

      www.facebook.com/BlackBlockCuritibaPR/photos/a.429775710470054.1073741828.428942120553413/782393785208243


      Eu tenho minhas dúvidas sobre se quem dá crédito a essa horda se trata de "inocente" útil, descarado, cínico ou canalha mesmo...

      Excluir
    14. Tem suas dúvidas? Pois eu não. Extremistas de direita tem um nome - fascistas - e a eles se aplicam todos os adjetivos que você menciona e muitos outros, bem piores.

      Excluir
    15. “Xingue-os do que você é, acuse-os do que você faz.” Lenin

      Chega a ser risível falar em extremismo de direita num país onde não há um único partido de direita, nem em pensamento há milicias de direita, o que já não se pode falar da esquerdalha em toda América Latrina. E também onde, quando pessoas com uma mentalidade de direita saem as ruas pra se manifestar, não tiram o direito de ir e vir dos demais (o fazem num domingo) e não provocam nem violência, nem depredações e nem vandalismo...

      Mas a saída "pela esquerda" sempre é a mesma, acuse-os de fascistas, como se o comportamento fascista fosse eclusividade de um grupo...

      «Fascismo de esquerda»

      http://www.livrariacultura.com.br/p/fascismo-de-esquerda-2938562

      Excluir
    16. Krishnamurti

      Peço que tenha mais calma. A frase "Eu tenho minhas dúvidas sobre se quem dá crédito a essa horda se trata de "inocente" útil, descarado, cínico ou canalha mesmo" tem caráter ofensivo. Por favor, mais calma. Ânimos se exaltam e afastam a necessária reflexão.

      Excluir
    17. Prezado Adonai, o Krishnamurti tem boa dose de razão quanto ao conteúdo,mas deveria atentar mais para a forma como se expressa ( afinal, o uso da adjetivação supramencionada acaba por colocar mais atenção no interlocutor do que naquilo que é dito por este — o que pode levar ao risco de ser-lhe pespegada a pecha de "passional" e quejandos). Nem todo mundo está a par do uso da terminologia política (e muitas vezes as explicações dadas pela dita "ciência política" mais atrapalham do que ajudam), por isso é que "ruídos comunicativos" são tão frequentes nestes contextos. Sobre os conceitos de tal terminologia e afins,deixo dois textos do sempre recomendável Flávio Morgenstern: http://www.institutoliberal.org.br/blog/visao-liberal-conservadora-sobre-o-nazismo/ - http://www.institutoliberal.org.br/blog/karl-marx-e-a-libertacao-do-homem/

      P.S: Complementando o que disse o Krishnamurti acima: há que se lembrar que o "capitalismo liberal" jamais deu o ar de sua graça por estas plagas, pois o que impera hoje é o "capitalismo de compadres" ou "capitalismo de laços" (vide este excelente livro: http://www.amazon.com.br/Capitalismo-La%C3%A7os-SERGIO-LAZZARINI-ebook/dp/B00ABN5BLY ).

      Júlio

      Excluir
    18. Adonai, de certo, quando realmente se está procurando alguma reflexão, porém não quando se está usando de ironias, que nem baseadas em fatos são e sim em falácias já amplamente conhecidas de todos os que se interessam um mínimo por entender como pensa e age a esquerdalha, ou de cinismo querendo distorcer e inverter os fatos.

      Por sinal, não foi a única vez aqui nos comentários que se imputou fascismo a quem se propõe a mostrar que quem agiu como fascista foi exatamente a turba incitada por políticos antidemocráticos (e fascistas) que se acostumaram a obter tudo com discursos e métodos radicais.

      O histórico do busílis está aí, as imagens estão aí, os vídeos estão aí, as intenções registradas estão aí, o modus operandi empregado está aí, as relações obscuras estão aí, só não vê quem não quer ou está de má vontade.

      A galera está muito mal acostumada...

      Excluir
    19. Krishnamurti

      Entendo a sua posição. Mas o que me preocupa é que nem todo soco deve ser respondido com uma paulada. Vejo, por exemplo, aquelas discussões eternas entre evolucionistas e criacionistas, sem que qualquer um deles perceba que a maioria desses debates mais parece um concurso para determinar quem é mais esperto ou antenado. E, no calor dos ânimos exaltados, perde-se o foco sobre o que realmente é importante: uma análise honesta sobre ambas as visões.

      Já usaram ironias comigo em diversas ocasiões. Veja, por exemplo, o caso "Olavo de Carvalho", neste blog. Mas certamente não podemos cair neste jogo. Caso contrário, estaremos nos afastando da racionalidade.

      Entre grito e racionalidade, fico com a segunda opção, apesar de saber que o grito vence na maioria das vezes. Compare, por exemplo, Newton da Costa com Olavo de Carvalho. O primeiro constrói. O segundo se exalta. E Carvalho é muito mais citado na internet do que da Costa.

      Excluir
    20. Adonai, você está certo, mas é uma visão um tanto romântica pra se lidar com serpentes.

      Veja este vídeo: youtu.be/lFNH-SXSUpw

      Excluir
    21. Krishnamurti

      Gostei do vídeo, apesar de eu ter apreciado mais a palestra de Pondé, que você também indicou.

      Quanto à minha visão romântica, pode até ser o caso. Já fui chamado disso também. No entanto, as atuais lutas entre esquerda e direita não têm funcionado favoravelmente para a direita. E, honestamente, não vejo sentido algum nessa diferenciação entre direita e esquerda. O que vejo são pessoas sem visão, de um lado, e pessoas com visão, do outro. E aqueles que não têm visão são aqueles que gritam, ironizam, ofendem, agridem. É uma forma natural de compensação pela falta de visão. Como o Brasil é um país patologicamente cego, como um todo, o prognóstico não pode ser otimista.

      Ou seja, se sou um romântico, sou um romântico pessimista.

      Excluir
    22. Não adianta, Adonai. Eu já tive oportunidade de conversar com outras pessoas de direita, também inteligentes, articuladas e informadas como o Kynismós!, e esse é frequentemente um exercício frustrante. Elas usam de sarcasmo, ironia, GRITAM, e te ofendem de todas as formas: e você assimila isso uma, duas, três vezes e, quando começa a se sentir um saco de pancada de ofensas gratuitas e decide retribuir o tom, elas hipocritamente te acusam de tudo aquilo que na verdade se aplica a elas.

      Já me decidi várias vezes a não dialogar com pessoas visivelmente agressivas, e me arrependi de cada recaída.

      Mais cedo ou mais tarde, geralmente mais cedo, elas partem para o ataque ad hominem. Exemplo: você cita duas notícias (declaração do comandante da PM e a posição oficial da OAB) e recebe uma enxurrada de posts, que terminam te acusando de "descarado, cínico ou canalha". Quem recorre a isto denuncia desequilíbrio e a a fraqueza de seus argumentos.

      Excluir
    23. Stafusa

      Talvez seja importante lembrar que esta estratégia de ataque e ironia não acontece apenas entre aqueles que acreditam serem de direita, mas do outro lado também. Facebook está cheio disso.

      Desequilíbrio? Talvez. E mesmo que seja o caso, uma atitude de desequilíbrio não implica em uma pessoa desequilibrada. Fraqueza de argumentos? Nem sempre. Mas a força de argumentos certamente fica comprometida quando ânimos se exaltam.

      Eu, por exemplo, percebo que estou emocionalmente comprometido. Mas a emoção que domina é desânimo. Não é fácil ser brasileiro.

      Excluir
    24. Tudo isso é verdade... e o desânimo é compartilhado. Não pretendo me manisfestar sobre questões políticas por aqui. Foi um erro. Vou deixar o pessoal se divertir no seu parquinho de diversões ideológico.

      [notificações desligadas]

      Excluir
    25. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    26. Adonai, o script é sempre o mesmo:

      Primeiro o indivíduo entra criticando a fonte do jornalismo investigativo da Veja e já ironizando: "Bela propaganda (e grande talento em Ctrl+C, Ctrl+V da Veja). Agora aos fatos:"

      Segundo indivíduo traz declarações da defensoria pública e da oab, com se isso fosse notícia confiável ou relato de fato, e ainda ironiza "Aparentemente a OAB também é petista".

      Como se não soubesse que a oab nas últimas décadas tem agido como braço do pt, e como se "black bloc” agora fosse profissão e tivesse registrado na Carteira Profissional ou no RG...

      Terceiro, o indivíduo traz uma notícia dizendo que o comandante da PM não afirma que o confronto começou com a polícia reagindo a ataques, mas sim com a tentativa de quebrar o isolamento, e ironiza novamente "Deve ser outro petista".

      Como se tentar quebrar o isolamento já não fosse um ataque...


      Quando você traz várias informações verídicas como a página de uma "professora" militante instruindo o pessoal a se vestir pro combate, a página dos black blocs do Paraná chamando todos pra batalha, mostra os políticos que estavam organizando o confronto, os "sem terra" envolvidos no busílis, os "professores" fechando ruas e revistando carros como se isso fosse uma operação de guerra, o indivíduo foca sua energias exatamente na frase:

      «Eu tenho minhas dúvidas sobre se quem dá crédito a essa horda se trata de "inocente" útil, descarado, cínico ou canalha mesmo...»

      se faz de ofendidinho e como de praxe solta a de sempre: fascistas!


      E depois ainda vem com essa: "Elas usam de sarcasmo, ironia, GRITAM, e te ofendem de todas as formas"

      Será mesmo que só são "os outros" que agem assim? Lembra lá da primeira incursão dele na conversa?

      Com essa:

      "quando começa a se sentir um saco de pancada de ofensas gratuitas e decide retribuir o tom, elas hipocritamente te acusam de tudo aquilo que na verdade se aplica a elas."

      sempre deturpando e invertendo os fatos, obviamente pra se fazer de vítima, como se não tivesse entrado na discussão já ironizando, e na primeira chance que teve não partisse logo pra saída de sempre que é imputar fascismo a todos que ousam desmascará-lo.

      E com mais essa:

      "você cita duas notícias (declaração do comandante da PM e a posição oficial da OAB) e recebe uma enxurrada de posts, que terminam te acusando de "descarado, cínico ou canalha"."

      será que ele leu a "enxurada de “posts”?

      será que a não inclusão do «"inocente" útil» no lamento acima foi intencional ou se vestiu a carapuça facilmente?

      E depois ainda sai se fazendo de vítima e ironizando:

      "Tudo isso é verdade... e o desânimo é compartilhado. Não pretendo me manisfestar sobre questões políticas por aqui. Foi um erro. Vou deixar o pessoal se divertir no seu parquinho de diversões ideológico."


      Adonai, não é uma simples discussão entre direita e esquerda, é uma discussão entre se ter ou não vergonha na cara.

      Excluir
    27. Adonai, algumas sugestões pra evitar a vitimização premeditada da semana passada.

      «O que Richa e outros governos não-petistas devem fazer contra o terrorismo bolivariano?»

      http://lucianoayan.com/2015/05/03/o-que-richa-e-outros-governos-nao-petistas-devem-fazer-contra-o-terrorismo-bolivariano/

      Excluir
    28. Isso daí não é defender a direita?

      Excluir
    29. 05/05/2015 às 6:57

      «Líder radical de professores do Paraná admite que salários são bons. E por que ela lidera greve e invasões? Para cumprir a tarefa do PT, ora essa!»

      Há coisas que deveriam envergonhar a APP Sindicato, que é a entidade que representa os professores da rede pública do Paraná. Deveriam envergonhar ainda mais a esmagadora maioria da imprensa — a de alcance nacional também, mas especialmente a regional, a paranaense. Por que escrevo isso? O governador Beto Richa (PSDB) está sendo estupidamente atacado pelas esquerdas do Estado. E isso já era o esperado. Mas virou alvo de jornalistas do país inteiro, que sonegam dos leitores, dos telespectadores, dos ouvintes e dos internautas, de forma sistemática, a realidade salarial dos professores do Estado. A greve que está em curso é abusiva legal e moralmente. É injustificável sob qualquer critério que se queira. Sabem quem reconhecia isso até outro dia? O próprio sindicato.

      Abaixo, vocês têm acesso a um vídeo. Façam cópia dele. Desafio a entidade a ter decência de não retirá-lo do ar. Assistam.

      youtu.be/JKe_Ti_Yd5A

      Excluir
    30. O que temos aí? Em setembro do ano passado, Marlei Fernandes, então presidente do sindicato, faz campanha eleitoral em favor da Chapa 1, que era a da continuidade. Ela defende a eleição de seu aliado Hermes Leão, o que acabou acontecendo. Ambos foram protagonistas da invasão da Assembleia Legislativa em fevereiro e do ataque ao cordão de isolamento que protegia o prédio, feito pela Polícia Militar no dia 29. Marlei foi candidata a deputada federal pelo PT, mas não se elegeu.

      Informei aqui as condições de trabalho dos professores do Paraná, superiores às da maioria dos profissionais de outros Estados. Alguns tontos quiserem contestar, sem dados. Pois é… Quem confirma tudo é justamente a professora Marlei, a petista. O que ela diz no vídeo? Vai a fala transcrita, para o caso de ser eliminada do YouTube.

      “Em 2002, o salário de um professor e de uma professora em final de carreira era de R$ 2 mil, somados aos quinquênios. Hoje, o salário, no final do Nível II, Classe 11, é de mais de 8 mil. E, no final da carreira, Nível III, Classe 11, é de aproximadamente R$ 12 mil. Isso é compromisso dessa direção. Os funcionários da escola Agente 1 tinham, em 2002, no início de carreira, R$ 248; hoje, pode se aposentar com mais de R$ 5 mil, somados os quinquênios. O Agente 2 tinha um início de salário de R$ 348 e, hoje, pode se aposentar com mais de R$ 7 mil. Essa é a condução séria, que a direção da APP, através da Chapa 1, sempre fez. Agora, o professor Hermes Leão, que sempre esteve conosco em todas as batalhas, vai conduzir, juntamente com os demais companheiros e companheiras, a nossa próxima gestão. Estaremos firmes, mais fortes, contundentes, com a mesma responsabilidade de sempre, dirigindo a APP Sindicato. Por isso, dia 10 de setembro, vote Chapa 1 Estadual e Chapa 1 Regional, para a nossa categoria continuar avançando. Um grande abraço”.

      Eis aí: o próprio sindicato reconhece a boa realidade salarial dos professores no Estado. É claro que Marlei faz de conta que tudo nasceu da sua “luta”, não do esforço dos sucessivos governos, muito especialmente o de Beto Richa, em elevar o salário da categoria. Como já afirmei aqui, o piso para 40 horas no Estado é um dos mais altos do país: R$ 3.195; a remuneração média é de R$ 4.700. Dessas 40 horas, 14 são dedicadas à chamada hora-atividade. Desde 2010, foram contratados 23.653 professores, e o fundo para manutenção das escolas teve reajuste de 61%.

      E por que os professores estão em greve? Porque assim decidiram o PT e a seus aliados de extrema esquerda. O pretexto de que a mudança em regras da aposentadoria vai prejudicar o sistema é falso.

      Alguém poderia perguntar: “Ah, mas esses números justificam a violência policial?”. Não! Em primeiro lugar, eles mostram o absurdo da greve, já declarada ilegal. Em segundo lugar, é preciso que se verifique violência contra quem e em que circunstâncias. A PM saiu descendo o sarrafo em manifestantes pacíficos ou enfrentou brucutus, alguns deles mascarados, que depredavam o patrimônio público e tentavam invadir a Assembleia Legislativa?

      Reitero: este post não traz a versão do governador, mas a da ex-presidente do sindicato, uma das líderes da greve, da invasão e da tentativa de invasão. Ela também foi candidata a deputada federal pelo PT, derrotada no ano passado.

      Texto publicado originalmente à 1h35

      http://abr.ai/1Prg0SA

      Excluir
    31. Você acredita que um professor ganha tudo isso mesmo Kynismós?

      Não é o que dizem alguns amigos que moram no Paraná. Pelo contrário, quem valorizou o salario destes foi o Requião opositor do Richa. Mesmo assim ainda ganham menos do que deveriam.

      Você é professor do estado? Ou é algum parente do Richa?

      Comentários políticos deveriam ser barrados pelo professor Adonai..

      Excluir
    32. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    33. Adonai, por favor, bloqueia meus comentários... Estais vendo como essa horda é democrática?

      Como diria Macunaíma, ai que preguiça. Mas vamos lá, matar a cobra e mostra o cacete...

      A título de exemplo, a professora militante (uma olhada na timelime dela prova isso) e incitadora do "black blocquismo", como já mostrei acima:

      www.facebook.com/photo.php?fbid=590595881077383&set=a.108866739250302.12279.100003809298198

      Que, se muito, não deve estar nem no meio da carreira, pois não aparenta ser velha:

      Foto 01: www.facebook.com/photo.php?fbid=568169036653401&set=a.564709320332706.1073741842.100003809298198

      Foto 02: www.facebook.com/photo.php?fbid=572614446208860&set=a.107729749364001.10505.100003809298198

      Foto 03: www.facebook.com/photo.php?fbid=219900964813545&set=a.107729749364001.10505.100003809298198

      Foto 04: www.facebook.com/photo.php?fbid=532839916852980&set=a.164092313727744.40232.100003809298198

      Foto 05: www.facebook.com/photo.php?fbid=576178982519073&set=a.576177042519267.1073741847.100003809298198

      Tudo aqui:

      https://40.media.tumblr.com/ba38cdbe019de46de2e23bbdbaa96e27/tumblr_no0c955L3X1tcs73qo1_1280.jpg

      https://36.media.tumblr.com/a181245e7055441706564b8e63638d68/tumblr_no0dkexn9V1tcs73qo1_540.jpg


      Tem dois contratos no estado do PR, um de 200h e outro de 100h, como a legislação do PR permite (http://www.portaldoservidor.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=630):

      https://36.media.tumblr.com/3023121c2487113783d961d86069d384/tumblr_no0byrPdzw1tcs73qo1_1280.jpg

      E recebe no primeiro contrato, pouco mais velho, R$3.975,97:

      https://41.media.tumblr.com/968ea872c3b61f509c335977d4428038/tumblr_no0c0o8HjA1tcs73qo1_1280.jpg

      e no segundo (o mais novo) R$2.758,74:

      https://41.media.tumblr.com/067ad198c2696c5a725313fdfc7556da/tumblr_no0c2xOgDe1tcs73qo1_1280.jpg

      Tudo pode ser consultado aqui: http://www.portaldatransparencia.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=5


      Ah, Adonai, eu estou defendendo algum político por aqui? Ou estou desde o início mostrando que todo busílis ocorreu de caso pensado por "políticos" sórdidos?

      Percebeste o duplo padrão em funcionamento?

      “Xingue-os do que você é, acuse-os do que você faz.” Lenin

      Excluir
    34. Ta só chamando o Beto Richa de coitadinho. Desse jeito vou ficar com pena dele..

      Acorda meu! Nenhum político se importa com a educação!!

      Pare com esse fanatismo!

      Excluir
    35. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    36. Alias você é professor de escola pública?

      De qualquer modo respeite a classe dos professores, pare de culpar este ou aquele partido. Quem tá se ferrando nesta história é toda a sociedade.

      Excluir
    37. Estes contracheques mostram apenas o valor bruto que recebem e não todos os descontos que incidem. Desse jeito é fácil.

      Tem mais meu caro, não julgue uma categoria toda por conta de um ou outro professor, pois como disse ao Leandro, em todas as profissões tem gente boa e ruim.

      Não o xinguei de nada, apenas disse para parar de politicagem, se você não é professor de escola pública não tem a minima condição de criticar os professores de modo geral.

      Espero que me compreenda

      Excluir
    38. Adonai, nem desenhando os miolos moles entendem... a galerinha só quer melzinho na chupeta, senão se fazem de vítima...

      Quando se fala em salário se considera o bruto, isso vale inclusive pro maldito "salário mínimo" onde obviamente também incidem descontos... será possível que até isso é preciso explicitar?

      «Professores da rede estadual têm avanços históricos com aumento salarial de 60%»

      http://www.educacao.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=5755

      «TABELA DE VENCIMENTO BÁSICO E REMUNERAÇÃO - QPM»

      http://www.portaldoservidor.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=642

      Excluir
    39. Geraldo Vandré já disse: "Protesto é coisa de gente que não tem poder." Não existe um único político que comente neste blog. Por que, então, brigaremos entre nós?

      Por favor, eu realmente gostaria muito de manter este blog como um fórum de trocas de ideias e não de acusações entre comentaristas. Quando a discussão caminha para a troca de adjetivos entre comentaristas, é sinal de que algo muito grave (e não construtivo) está acontecendo.

      Sim, existem abusos absolutamente insanos em movimentos de greve de professores, praticados por professores mesmo. Justamente por isso não sou sindicalizado. Mas existem muitos outros fatores em jogo. Assim como há professores que não merecem consideração alguma de quem quer que seja, também há aqueles que trabalham duro por uma educação melhor em nosso país. Mas o fato é que nossa sociedade não percebeu ainda o papel da educação em um país como o nosso. E não é uma troca de insultos entre nós mesmos que vai mudar alguma coisa no Brasil.

      Entre os comentaristas deste blog não há miolos moles, nem fascistas, nem parentes de Beto Richa (apesar de que eu gostaria de poder contar com o próprio Richa por aqui). Se há simpatizantes da direita ou da esquerda, isso é uma simples questão de escolha. E, como toda escolha, pode mudar a qualquer momento.

      Assim como todos os comentaristas deste blog, eu também temo pelo Brasil. Mas, pelo menos neste momento, somos todos ratos a bordo de um navio que não está sendo conduzido por nenhum de nós. Não é entre nós que diferenças devem ser acertadas.

      Se governos acertam, devemos apoiar, deixando de lado nossas antipatias por governantes e sua ideologias. Se governos erram, devemos usar tudo o que temos para impedir o pior, deixando de lado nossas simpatias por governantes e suas ideologias.

      Este blog foi construído para oferecer algo diferente das práticas brasileiras usuais. Tentemos então.

      Excluir
    40. Prof Adonai

      Peço desculpas pelo termos "parente de Richa".É que infelizmente este cidadão quer fazer do teu blog palanque político. Veja que ele me ofendeu gratuitamente. Eu que fui professor de escola pública sei como sofrem os bons profissionais desta área e não estou preocupado com partidos ou bandeiras políticas.

      Ele foi ofensivo com muitos outros que tentaram em vão questioná-lo. Gosto muito do teu blog mas espero que estas criaturas não o povoem com comentários insanos. Só lamento.

      Excluir
    41. Hugo

      Um dia desses eu terei de examinar cuidadosamente postagens antigas minhas, em busca de excessos meus. Isso porque lembro muito bem de ter escrito postagens sob a influência de emoções bastante fortes. E isso é sempre muito perigoso. Jamais mudarei textos de postagens já publicadas. Mas isso não significa que não posso ser auto-crítico a partir delas.

      Tenho aprendido bastante com este blog. Mas desde o início meu objetivo sempre foi o mesmo: criar e manter um fórum que tenha um diferencial. Quero sim que a educação de todos (incluindo a minha, obviamente) melhore neste país.

      Somos um povo que passa por fortes pressões. E nem sempre a origem dessas pressões é identificada. Quando vejo comentaristas provocando uns aos outros de maneira não construtiva, sinto que isso não está certo. Neste ponto sou absolutamente inflexível: pessoas como você e Krishnamurti estão entre aqueles que comentam sistematicamente por aqui e, consequentemente, fazem parte de uma comunidade que prezo e admiro. O que honestamente sinto é que você e Krishnamurti querem o mesmo que eu quero: educação.

      Pode acontecer de, eventualmente, um ou outro cometer abusos. Mas isso não muda a essência de pessoas.

      Excluir
    42. Vitimismo e dissimulação nauseantes...

      Excluir
    43. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    44. Krishnamurti

      Não há vitimismo. Acho que já esgotamos essa discussão.

      Excluir
    45. Prof Adonai

      De minha parte não me resta mais nada a não ser pedir perdão pelos comentários mais ácidos. De fato agi de modo impulsivo em muitas colocações.

      É que infelizmente muitas pessoas agem querendo culpar partidos A ou B pelos problemas do nosso país e creio que não é por aí que devemos caminhar.

      Além do mais, existem pessoas que são pagas pelos governos, independe de qual partidos sejam, que invadem redes sociais ou blogs com muita audiência como o seu para defenderem com unhas e dentes o seu lado.

      Creio que não seja este o caso do Krishnamurti, pois já fez ótimos comentários por aqui. Não sei o motivo desse "surto" ou ódio aos professores. Insisto e torno a repetir: profissionais ruins existem muitos, não podemos desqualificar uma classe toda por estes.

      Mas essa é só uma impressão minha. Não sei se você é ou não professor Krishnamurti, mas peço perdão pela maneira grosseira com que me dirigi a você. Espero seus esforços sejam para melhorar a educação e saber que sem professores ela não existe.

      Excluir
    46. Adonai, não é o que uma análise fria desta sequência de comentários mostra.

      Excluir
    47. Chega Krishnamurti, não vamos a lugar algum continuando com isso.

      Adonai não é um juiz de um embate entre nós. Já pedi desculpa a vocês. assunto encerrado.

      Melhor você comentar sobre coisas mais importantes.

      Se o prof Adonai desejar apagar meus comentários, sinta-se a vontade.

      Excluir
    48. Hugo

      Não apagarei comentário algum. E você tem razão ao dizer que não sou um juiz. Não sou qualificado para um papel como esse. Tento apenas ser um moderador em um simples blog, tarefa complicada o bastante.

      Krishnamurti

      Não sei o que seria uma análise fria de qualquer sequência de comentários. Mas o que sinto (veja que não estou argumentando, mas apenas expressando uma sensação) é que não há sinais de convergência neste momento. Hesitei muito antes de publicar a última postagem deste blog (PT e Satanás). O texto estava escrito há dias. Discussões de caráter político comumente exaltam ânimos. E essa perturbação emocional ofusca a visão com muita facilidade. As pessoas que participaram das recentes manifestações estavam dominadas por emoções. Isso, por si só, não desqualifica as reivindicações. Mas atrapalha qualquer análise racional.

      Eu, por exemplo, penso com muito cuidado sobre o que você, Hugo e todos os demais comentam neste blog, independentemente de minha opinião imediata. Mas não penso apenas sobre os conteúdos, porém também sobre as formas como esses conteúdos são apresentados. Se isso for uma análise fria, então é o que estou tentando fazer e é algo que todos deveriam fazer.

      Excluir
    49. Áudio, no mínimo, interessante:

      http://jovempan.uol.com.br/programas/os-pingos-nos-is/petistas-entram-com-ridiculo-pedido-de-impeachment-contra-richa.html

      Excluir
  9. Caro professor Adonai,

    Esse "caos instalado" não é exclusividade do Brasil. Através dos noticiários, vimos neste 1 de maio, por exemplo, manifestações e confrontos em diversos países do mundo, inclusive aqueles considerados de 1º mundo. Gostaria de parabenizá-lo por sua paciência com tipos como esse Kynismós. Sei que a única coisa que não tolera em seu blog são palavrões, mas, para mim, sinceramente, os palavrões são muito menos ofensivos que os comentários proferidos por esse sujeito, que possui uma visão fascista, digno de um olavete.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos

      Para mim não faz diferença se alguém segue Olavo de Carvalho ou o PT ou o que quer que seja. O que me interessa são ideias e ações. O que me perturbou no comentário de Krishnamurti não foram as suas afirmações ou argumentos, mas os vídeos anexados. O que vejo são pessoas construindo opiniões a partir de gritos e ameaças. E esta é a prática.

      Você tem toda a razão ao dizer que esse caos não é exclusividade do Brasil. A pressão aumenta em inúmeras partes do globo. Um país como Finlândia, por exemplo, mais parece uma civilização extraterrestre do que algo que faça sentido em nossa realidade. A regra usual é a brutalidade e o jogo de responsabilidades.

      Mas não consigo ver o Brasil como um país preparado para a democracia. Também não vejo este país preparado para qualquer outra forma de governo. E isso é algo que me desanima e muito.

      Posso estar enganado, mas creio que tanto você quanto Krishnamurti (Kynismós) e eu, entre muitos outros, ainda desejam a mesma coisa: um Brasil socialmente justo e que se transforme em referência internacional de progresso. Mas também sinto que estamos todos remando em direções opostas.

      Excluir
    2. De certo Adonai, porém os fins não justificam os meios, os meios qualificam os fins...

      Excluir
    3. Professor Adonai,

      Certamente a Finlândia é uma das exceções, e o mais interessante é que as políticas econômicas e sociais adotadas "desmontam" tanto o carinha de direita quanto o de esquerda ou, se preferirem, o coxinha e o petralha. Quanto as discussões sobre a violência policial no Paraná, por mais que realmente tivesse pessoas dispostas ao confronto e que isso possa ter sido planejado com antecedência, a polícia poderia conte-las com relativa facilidade, sem utilizar a violência excessiva. E outra coisa, é claro que o objetivo dos manifestantes era pressionar e impedir a votação, de que outro modo poderiam fazer isso senão adentrando a assembléia legislativa, a casa do povo (sic)?

      Excluir
    4. Carlos

      Concordo com tudo o que diz. Mas o que mais gostei foi a sua afirmação sobre a Finlândia. Essas discussões eternas sobre esquerda e direita jamais demonstram sinais remotamente produtivos. Mas pode ter certeza de que qualquer tentativa de adoção de uma política finlandesa no Brasil (ou mesmo em outras nações, como EUA) estaria fadada ao fracasso. Finlândia que se cuide. Este país não vai se livrar tão facilmente do planeta Terra.

      Excluir
    5. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    6. Pois é, a Finlândia, sempre entre os primeiros em competitividade e liberdade econômica:

      Competitividade e corrupção:

      http://pt.wikipedia.org/wiki/Transpar%C3%AAncia_Internacional

      Liberdade econômica:

      http://www.heritage.org/index/ranking

      Excluir
    7. Krishnamurti,
      Lamento profundamente você pensar que o problema do Brasil é o PT (ou de qualquer pensamento de esquerda), baseando-se nesses vídeos e textos rasos da internet.
      Teu modo de agir está de acordo com a agenda política conservador que já se iniciou no Congresso Nacional (tercerização do trabalho, redução da maioridade penal, cortes na educação etc).
      Concordo com o Hugo: professores protestando, e o pessoal conservador e anti-PT os apoia fazendo o quê?
      Saudações a todos,
      Rodrigo

      Excluir
  10. Engraçado vocês reclamam tanto que a educação tá ruim, mas quando os professores protestam, vocês o acusam de baderneiros, ao invés de separarem o joio do trigo. Policias são mal pagos, tudo bem, mas e os professores que tem curso superior? Parem de hipocrisia e demagogia politica! Senão logo as licenciaturas vão fechar por falta de alunos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hugo, o que mais me preocupa nestas manifestações é a existência de gente incompetente exigindo direitos que não lhes cabem, visto que deveriam estar fazendo outra coisa, menos lecionar......

      Veja, por exemplo, o exemplo que citei lá em cima, nesta postagem, de uma professora de Português que vai muito mal justamente em provas de Português......

      Ter curso superior não é garantia de competência profissional.......

      Se todos os manifestantes fossem pessoas comprovadamente gabaritadas, com certeza daria para encarar esta revolta toda com mais seriedade e cuidado nas ações.......

      Entretanto, a presença de gente malandra e incompetente certamente contribui para reduzir a credibilidade do movimento.......

      Excluir
    2. Leandro

      É óbvio que ter curso superior não garante competência profissional, ainda mais hoje em dia. Só não acho justo um professor ganhar menos que um policial, visto que para lecionar você tem que no mínimo 3 anos de estudo. E professores formam todas as demais profissões, inclusive a de policial.

      E o fato de ter gente incompetente não significa que todos tenham que ganhar mal. Tem muito médico, advogado, engenheiro que é ruim de serviço. Porém de modo geral recebem bons salários.

      E vocês não percebem que sempre tem gente baderneira infiltradas em manifestações com o intuito de desqualificá-las? Principalmente gente do governo que está sendo questionado.

      Com todo respeito, se você encontrar um profissão que tenha 100% ou próxima disso de pessoas "comprovadamente gabaritadas" (seja lá o que isso signifique) por favor me diga qual é, pois não conheço nenhuma. A questão aqui é a importância daquilo que fazem (ou deferiam fazer) e não a qualidade de alguns maus profissionais.

      E se o salário de determinada profissão é arroxado cada vez mais, o que acontece? Só sobram os piores mesmo. Vide policias, por exemplo.

      Acho preocupante e sinceramente lamentável pessoas defenderem políticos ao invés de pessoas importantes como os professores.. É o que eu sempre digo, opina com mais propriedade que sentiu ou sente na pele o é ser professor de escola publica.

      Sem contar que agredir um cidadão com violência é covardia, independente de quem seja.

      http://charges.uol.com.br/2015/05/04/cotidiano-aula-de-abuso/

      É algo estranho, mas não sei de onde tiram a ideia de que professor é um sujeito que trabalha pouco...

      Espero que me compreenda.

      Excluir
    3. Sim, entendo, e de fato não existe qualquer profissão ou área com quadro profissional de 100% de professores competentes (realmente cometi um erro em falar "comprovadamente gabaritadas" uma vez que não qualifiquei meu discurso)......

      Entretanto, não concordo totalmente quando afirma o seguinte:

      "[...] A questão aqui é a importância daquilo que fazem (ou deferiam fazer) e não a qualidade de alguns maus profissionais. [...]"

      Isto porque o sistema adotado dá margem a uma contratação de professores via PSS......

      Pode até ser que os professores concursados sejam de bom nível, uma vez que foram avaliados tecnicamente pelas provas do concurso (embora tais provas não sejam tão bem elaboradas assim, pelo menos aqui no Paraná), mas pelo menos demonstram algum conhecimento técnico que vale de alguma coisa......

      Minha maior preocupação são com os professores contratados via PSS, que não passam por nenhuma avaliação sequer que sirva de parâmetro para algo.......

      Neste regime (PSS), até professor de Artes pode acabar lecionando Matemática dependendo da localização da escola e da falta de professores da área que não tenham interesse em lecionar em determinada região......

      Não conheço as estatísticas, mas o uso de professores PSS (assim como de professores substitutos em faculdades) não costuma ser raro......

      E é justamente isto que me preocupa.....

      Talvez eu não tenha explicado melhor em outra postagem, pois não especifiquei minha maior preocupação com os professores PSS quando comparado aos concursados......

      Se o PSS fosse um fenômeno raro e os concursos fossem mais comuns, certamente eu estaria bem mais relaxado (no bom sentido)......

      Também calaria meu bico se tivesse certeza que a maioria esmagadora dos professores pudessem ser classificados como competentes......

      É a falta de certeza neste sentido que me perturba bastante......

      Quanto à violência, concordo plenamente, pois nada justifica a pancadaria seja ela física, moral, ou de qualquer natureza, de quem quer que seja (governo, outros professores, alunos, pais, etc)......

      Até porque a violência que muitos professores sofrem de alunos no cotidiano em sala de aula também "não é bolinho", principalmente a verbal (já senti na carne isto quando lecionei no Santa Rosa, na região do Centenário, aqui em Curitiba e também já presenciei violência verbal de colegas de faculdade contra professores dedicados e bem-intencionados).......

      Excluir
    4. Leandro

      De fato concordo contigo que professores substitutos (ou PSS como você diz) são profissionais de baixa qualidade. Mas isso se deve, infelizmente, à pouca procura pelos jovens em querer ser professores, por todas as péssimas condições que a gente conhece. O resultado é que as vagas efetivas não são preenchidas em concursos e sobram para estas pessoas sem a minima vocação e vontade em lecionar. Daí é que defendo uma valorização em todos os aspectos, não só o econômico, para atrair realmente pessoas talentosas e que queriam ser de fato professores.

      Aqui mesmo no estado de SP temos um deficit enorme de professores em áreas como Matemática, Física, Química e Biologia. Ai o governo teve a seguinte ideia "jenial": elaborar uma prova que tenha a maioria das questões como pedagógicas e com peso maior do que as especificas da área. Resultado, qualquer pedagogo passaria no concurso em qualquer área que quisesse. Muitos professores de física inaptos foram aprovados desta forma. Muito bom, não?

      Realmente a situação da educação de nosso país é lastimável.

      Excluir
  11. Pois é, encontrando a lógica...

    www.facebook.com/miguel.nagib.9/posts/389034161301880

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acabo de divulgar na página FB deste blog. Grato, Krishnamurti.

      Excluir

Respostas a comentários dirigidos ao Administrador demoram usualmente até três dias.